segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Bruschetta de Tomate e Manjericão

Bom Dia!

Segue a receita de Bruschetta... Uma entrada simples e chique. Adoro preparar para receber os amigos. O segredo tá num bom azeite, manjericão e no pão italiano. Existem várias receitas de bruschetta, são elas: queijo, de berinjela, de tomate seco, shitake... vc pode criar de acordo com sua preferência ou com o que tiver disponível na geladeira.


Bruschetta de tomate e manjericão

- 1 pão italiano (fatiado com a espessura de 2cm)
- 3 tomates sem sementes picados
- sal à gosto
- azeite
- manjericão
- queijo parmesão ralado na hora
Preparo

Fatie o pão e disponha numa forma e regue com bastante azeite. Numa tigela pique os tomates sem as sementes. Tempere com o limão, sal à gosto, azeite e as folhas de manjericão. Coloque a mistura sobre as fatias de pão e por cima de cada uma, polvilhe bastante queijo. Leve ao forno pré-aquecido e quando o queijo derreter estarão prontas.

 

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Sobremesa de Limão

Bom dia!!!

Hoje venho com uma sobremesa meio que inventada, queria fazer algo simples, mas diferente.

Vamos lá:

Peguei um pacotinho de biscoitos wafer da Passatempo e machuquei com a mão mesmo.
Utilizei como base nos copinhos que encontrei no Extra que nomearam sendo para aperitivo, mas achei que era o tamanho certo para as porções de sobremesas.



01 caixa de leite condensado, 01 caixa de Creme de Leite e um copo de 200ml de suco de limão. Bati tudo no liquidificador e derramei por cima dos biscoitos esfarelados. Direto pra geladeira, até pegar consistência.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Purê de Batata Doce

 
Bom, essa receita quem me forneceu foi o Chef André Palma, um amigo da epoca da escola. Um autodidata na culinária mas que está arrasando em Sampa com a culinária de Pernambuco.
 
Batata doce
Pitada de açucar
Pitada de sal
Requeijão cremoso
01 col de sopa de Manteiga
 
 
Cozinhe a batata até ficar bem macia, escorra, tire as cascas, amase com um garfo e passe numa peneira, coloque em uma panela, acrescente o requeijão, a manteiga, acerte o sal e leve ao fogo baixo para dar uma fervida... No final, uma pimenta moída e um pouco de queijo ralado.
Pronto! Delicioso e um ótimo acompanhamento para carnes, peixes e aves.
 

Cebola Recheada

Boa Tarde!

Fim de semana de preparos e testes de pratos, e há muito tempo queria descobrir o mistério daquelas cebolas recheadas de botecos. Tão simples e tão deliciosa. Um ótimo acompanhamento num almoço e até como petisco.

Usei apenas uma cebola grande, pois além de ser para apenas duas pessoas, era a 1ª vez. Fiz com recheio de camarão, por ter em casa.
Cozinhei na água e sal a cebola sem casca por 20min. Depois reservei até esfriar um pouco. Tirei um tampão e o miolo dela com uma faca pequena.
Peguei os camarões limpos e temperados apenas com limão e pimenta do reino moída na hora e refoguei bem rapidinho no azeite, manjericão e orégano. Desliguei o fogo e acrescentei uma colher de sopa cheia de cream cheese light e o miolo da cebola bem picadinho.
Hora de recheá-la; com uma colher de chá fui enchendo a cebola com cuidado.
Por fim, coloquei um restante de purê de batata doce que tinha feito no dia anterior e havia sobrado ao redor da cebola e queijo parmesão pra gratinar. Uma média de 15 min no forno pré aquecido. Ficaria um pouco mais, só que o Maridão já estava sentado a mesa esperando pra comer.


terça-feira, 11 de outubro de 2011

Panquecas de Carne Moída

Olá...

Sabe aqueles dias de domingo que a preguiça reina? Pois, essa receita casa bem com esses dias... Vamos lá;


 
Ingredientes;

Rap 10 (Sempre tenho em casa pra uma eventualidade)
01 lata de Tomates Pelados;
Carne Moída (Já cozida);
Azeite;
Queijo Ralado
Sal, Pimenta do Reino a gosto;

Preparo:

Com uma frigideira anti aderente bem quente, esquentar os discos de Rap10. Em seguida recheá-los com a carne moída cozida, arrumar numa travessa refratária e reservar.
Uma lata de tomates pelados, azeite, ervas, sal e pimenta do reino e é hora de refogar o molho. Mexa até levantar fervura e derrame sobre as panquecas. Pronto. Coloque num forno aquecido a 180º e espere uns 15 min. (cuidado pois o tempo varia de forno pra forno).



Bacalhau De Fátima Bernardes

Oii,
A receita de hoje é de um bacalhau feito pela Fátima Bernardes, no Estrelas - Programa da Angélica na Rede Globo, e por acaso neste sábado estava de bobeira em casa e acompanhei o preparo, pensei logo no Maridão que adora purê... A demora pra fazer foi só comprar o bacalhau.
Recomendo, pois é simples e foi super elogiado, além de ser leve.
Ingredientes:
1/2kg de postas de bacalhau dessalgado e cozido
1/2kg de batatas
Leite
Manteiga
2 colheres (sopa) rasas de maionese (substitui por requeijão)
1 cebola cortada em rodelas finas
Queijo parmesão ralado
Azeite

Modo de Preparo:

Amassar com as batatas.
Adicionar leite até ficar um purê mole.
Reservar.

Em uma travessa, coloque bastante azeite no fundo.
Por cima do azeite, arrume as lascas grossas de bacalhau.
Por cima do bacalhau, espalhar o purê de batatas e na sequência espalhar o requeijão, queijo parmesão e as cebolas.
Levar ao forno para gratinar.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Suflê de Abóbora/Jerimum

Olá,

Venho hoje com uma receita que foi uma das mais aprovadas por mim e pelo maridão. Fiz exatamento como li no blog.. www.pitadinha.com e ficou MARAVILHOSO!


Ingredientes:

·         4 ovos
·         1 colher de manteiga
·         1/2 xícara de leite
·         1 colher de sopa de farinha de trigo
·         2 xícaras de jerimum cozidos e cortado em cubos
·         Sal e pimenta à gosto
·         2 colheres de sopa de parmesão ralado

Preparo:

1.       Derreta a manteiga em uma panela e em seguida junte a farinha mexendo bem 
2.      Junte o leite e mexa até virar um creme grosso, apague o fogo
3.      Junte as 4 gemas e misture bem para que não cozinhem, tempere com sal, pimenta e noz moscada
4.      Esmagar o jerimum com um garfo e misturar ao creme de ovos
5.      Bata as claras em neve e misture delicadamente à mistura de ovos e jerimum
6.      Por último misture o parmesão ralado
7.      Despeje o suflê em uma fôrma untada e enfarinhada e asse em forno pré-aquecido a 180 graus até firmar no centro.

O resultado nem se compara a foto chifrim que tirei... Beijos.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Torta Levíssima de Legumes

Bom dia!!!

Pra começar a semana e aquela promessa de dieta, irei postar uma receita de torta de legumes bem leve que peguei no blog www.naminhapanela.com e fiz com muito receio, pois confesso não sou muito boa em torta, seja ela doce ou salgada, não sei se o motivo é não ser muito fã. Mas, essa deu certo, ficou ótima. APROVADA!!!

Ingredientes

01 cenoura pequena;
01 tomate;
200g de queijo branco; (Usei ricota)
50g de brócolis;
Salsa e cebolinha.

Cozinhe todos os ingredientes do vapor, depois de pronto reserve.

Junte 04 gemas, 1/2 xícara de leite (usei desnatado), 02 colheres de sopa de requeijão light, 01 colher de chá de sal e 01 de curry.
Misture tudo e adicione os legumes que foi cozido ao vapor.
Bata 04 claras em neve e misture ao creme. Coloque num refratário e coloque um fio de azeite antes de ir ao forno.
Retire assim que estiver levemente dourada.



quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Mousse de Chocolate Amargo

Oi,

Gente, mais uma receita simples e sem ser muito doce (já que não gosto). Uma perfeição pra quem ama chocolate...
 

Ingredientes:

- 170g de chocolate amargo em barra com 70% de cacau (ou meio amargo)

- 80ml de leite integral
- 1 gema
- 4 claras
- 01 colher de açúcar
Pique o chocolate e coloque para derreter em banho-maria (ou 30min no microondas). Em outra panela, ferva o leite. Assim que o choco derreter, retire do banho-maria, acrescente o leite e mexa bem. Adicione a gema e misture. Bata as claras em neve, acrescentando aos poucos o açúcar. Verifique a temperatura do chocolate, vc deve sentir uma leve sensação de calor. Com um pão duro incorpore um terço das claras ao creme de chocolate e vá adicionando o restante, nem as poucos e mexa lentamente!!!
Super aprovado!

Festival Recife Sabor & Arte 2011

Os sabores do mundo vão aportar na capital pernambucana com o Recife Sabor & Arte 2011, festival promovido pela Abrasel-PE, que este ano traz como tema “Gastronomia do Mundo”. O evento começa nesta quinta-feira (15) e vai até o dia 30 de setembro em 44 restaurantes da Região Metropolitana do Recife.

Para a ocasião, cada restaurante apresenta um prato principal e uma sobremesa em homenagem à culinária de um país. A coordenação do festival estabeleceu valores máximos de R$ 50 para o prato principal e R$ 15 para as sobremesas. Já consagrado como parte do calendário gastronômico e turístico local, o Recife Sabor aquece a economia. A expectativa é que, durante o festival, as casas participantes tenham um aumento nas vendas de 15%.

:)

COGUMELOS FONTE DE PROTEÍNAS!!!



Shitake e Shimeji reforçam as defesas e são excelente fonte de proteínas 
Shitake e Shimeji. Esta dupla poderosa de cogumelos incrementa qualquer receita, mas não é só o seu paladar que sai ganhando com as duas espécies. Sua saúde também agradece. "O shitake possui como carro chefe nutricional a lentiman, um substância que estimula o sistema imunológico, protegendo o organismo contra doenças.
Outro composto dessa variedade, a eritadenina é conhecida por reduzir as taxas de colesterol. As betaglicanas encontradas em maior quantidade no shitake vem chamando a atenção dos cientistas. São substâncias que estimulam as células de defesa a combaterem infecções e tumores, além de carregarem antioxidantes que barram o processo de envelhecimento celular. Mais um de seus feitos é controlar os níveis de açúcar do sangue, beneficiando quem sofre com o diabetes.  
Já o shimeji é o terceiro cogumelo comestível mais cultivado no mundo. Nos países orientais, acredita-se que a espécie também possui propriedades relativas à redução do colesterol e à prevenção dos problemas hepáticos. Ele também fornece ergosterol, um precursor da vitamina D.

Além disso, os dois tipos carregam uma considerável quantidade de ácido fólico. Em 100 gramas de cogumelo há 1014 mg do nutriente, enquanto a ingestão diária recomendada é de 400 mg. "Estudos mostram que o ácido fólico evita a má formação do feto e más formações congênitas, previnem doenças cardiovasculares, desordens mentais, câncer e o mal de Alzheimer". 
Vale por um bife
Mais um ponto positivo é que, com eles, o cardápio ganha em variedade. Os cogumelos são ótimas fontes de proteínas e tem baixa quantidade de lipídios. "Eles tem tanta proteína quanto na carne vermelha, com a vantagem de ter menos gordura". 

Um bife de 100 gramas de contrafilé carrega cerca de 13 gramas de gorduras, enquanto a mesma quantidade de cogumelo não chega a um grama de gordura. Outra notícia boa. São considerados alimentos de baixa caloria. Em cada 100 gramas de shitake ou shimeji, por exemplo, há apenas 35 calorias. Eles podem ser comprados frescos, em conserva ou secos, e utilizados em pratos variados, como carnes, molhos para massas, saladas, recheios de omeletes e na culinária japonesa. 



segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Frango ao Creme de Milho


Olá..

Semaninha começando e nada como uma receita fácil e deliciosa, que agrada a todos e em qualquer hora do dia.

 

Frango

  • 2 peitos de frango (cortados em filezinhos)
  • 1/2 xícara de shoyo
  • 2 dentes de alho amassados (ou picados)
  • 1 cebola picadinha

Creme de Milho

  • 1 lata de milho (com a água que vem nele)
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 copo de requeijão
  • 1 pacote de queijo parmesão

modo de preparo

Tempere o frango com os itens descritos (alho + cebola + shoyo) e frite os filezinhos. Acomode-os num refratário, lado-a-lado, preenchendo todo o fundo do mesmo. Se sobrar algum shoyo do tempero, jogue por cima dos filés.
Bata todos os ingredientes do creme de milho no liquidificador e coloque por cima dos filezinhos, cobrindo com o queijo parmesão, para finalizar.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Mitos & Verdades

A maioria das vezes estamos tão concentrados em seguir à risca as inúmeras regras que supostamente pautam o mundo dos vinhos, que deixamos de os aproveitar devidamente. Está na hora de desmistificar essas normas e voltar ao que realmente interessa: desfrutar de um maravilhoso copo de vinho sem preocupações ou restrições.

1. Mito: Os melhores vinhos são os mais caros.
Verdade: Este é um dos mitos mais comuns em torno do vinho e não poderia estar mais errado. Os vinhos encarecem porque o seu produtor ganha uma reputação elevada (fruto do buzz criado à volta do vinho, prémios ganhos, campanhas de divulgação…), tornando-se muito conhecido e isso reflete-se no preço por garrafa. O truque é procurar marcas menos conhecidas e até de regiões menos divulgadas e experimentar, experimentar, experimentar… vai certamente surpreender-se com as pechinchas que poderá encontrar! Veja por exemplo uma lista dos melhores vinhos tintos e brancos portugueses que custam menos de €5.

2. Mito: O vinho branco deve ser servido com peixe e o vinho tinto deve ser servido com carne.
Verdade: Este é um mito igualmente popular e, apesar de representar um bom guia aquando da escolha do melhor vinho para acompanhar uma determinada refeição, não é de todo verdade. Hoje, as combinações entre vinhos (de todas as castas) e comida são infinitas e uma questão de gosto e, como se sabe, os gostos não se discutem…neste caso, provam-se!

3. Mito: O vinho maduro é produzido com uvas maduras, o vinho verde é produzido com uvas verdes.
Verdade: Ao contrário do que muitos possam pensar, o vinho verde não é um tipo de vinho, mas antes uma indicação da região de onde o vinho verde é proveniente (o Minho), ou seja, para a sua produção são utilizadas uvas maduras, tal como nas outras regiões vinícolas portuguesas (Alentejo, Ribatejo, Bairrada, Douro…).

4. Mito: Os melhores vinhos são os mais antigos, as reservas.
Verdade: Não é verdade. São poucos os vinhos que conseguem realmente envelhecer com a qualidade e o sabor desejável e isto porque a maioria dos vinhos tem um prazo de validade: vinho tinto (4 a 5 anos), vinho branco (2 anos), vinho rosé (1 ano). Enquanto os vinhos jovens apresentam sabores mais dinâmicos e frutados, os vinhos mais velhos ostentam um paladar mais maduro e aveludado – sabendo que os vinhos de hoje não são feitos para envelhecer (salvas raras exceções), qual é que preferia degustar

5. Mito: O vinho branco é exclusivamente produzido com recurso a uvas brancas.
Verdade: Por mais incrível que possa parecer, a verdade é que o vinho branco também pode ser produzido com recurso a uvas pretas, isto porque a parte da uva que dá efetivamente cor ao vinho é a sua pele (a polpa é incolor) e, se esta película não entrar em contacto com o mosto, o resultado será um vinho branco ou pelo menos com um tom muito claro.
6. Mito: Um vinho com a indicação "DOC" é superior a um vinho com a indicação "Regional".
Verdade: Estas denominações não são indicadoras da qualidade de um vinho, mas sim de um vinho que foi produzido exclusivamente com castas recomendadas e autorizadas para a região em questão (DOC – Denominação de Origem Controlada); e de um vinho que foi produzido com castas que não foram recomendadas e autorizadas para a região em questão (Regional).
7. Mito: O vinho de mesa só serve para cozinhar.
Verdade: Embora o vinho de mesa seja de qualidade inferior quando comparado com outros néctares, isto não significa que não existam bons vinhos de mesa que possam, efetivamente, ser consumidos à mesa! Muitos vinhos de mesa não são mais do que a mistura de uvas oriundas de duas regiões distintas e cujo resultado pode ser surpreendentemente muito bom! Podem parecer destinados para uso exclusivo na cozinha devido ao seu packaging e preço, mas também pelo facto de o seu rótulo não incluir informação vital sobre o próprio vinho, caso do nome das castas utilizadas na sua produção e a data da sua colheita. Não há nada como pesquisar e provar…
8. Mito: O vinho rosé obtém-se através da mistura de vinho tinto e vinho branco.
Verdade: O vinho rosé obtém-se exclusivamente através de uvas pretas, porém, como a produção deste vinho implica pouco contacto com as películas das uvas, o vinho não chega a ganhar o típico aspeto “tinto”, adquirindo antes um tom rosa claro.
9. Mito: Os melhores vinhos são aqueles que contêm no rótulo palavras como "Colheita Selecionada", "Seleção Especial", "Garrafeira" ou "Reserva".
Verdade: Nem de perto, nem de longe. Estas designações que cobrem um sem número de rótulos de garrafas de vinho são pura estratégia de marketing e não são um indicador da qualidade superior do vinho em questão. As palavras "Reserva" e "Garrafeira" têm outro significado: são normas legais que identificam este vinho como um que concluiu o seu estágio mínimo em barricas e em garrafa – o que não significa, por si só, um vinho melhor.
10. Mito: Apenas o vinho tinto pode ser envelhecido, o vinho branco não.
Verdade: A verdade é que não é bem assim! Embora regra geral, um vinho branco deva ser consumido dentro do prazo de um ano, há sempre exceções à regra e, em Portugal, alguns bons exemplos são o vinho Alvarinho (Monção e Melgaço) ou o vinho Encruzado (Dão). Internacionalmente falando, o célebre vinho branco alemão Riesling é a prova viva de que um vinho branco pode envelhecer lindamente, até aos 50 anos de idade para sermos mais precisos!

Fonte: http://www.clubedevinho.com/

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Creme de abóbora


Oi,


Quem me conhece sabe o quanto sou fascinada por sopas, cremes, caldos ou consomé... E claro, que elas não podiam ficar de fora da minha cozinha e daqui do blog.
Lá vai uma receita simples, barata, leve e deliciosa pra ser degustada nesses dias de chuva...


Ingredientes:

500g de abóbora cortada em cubos
1  tablete de caldo de carne
4 colheres (sopa) de azeite
1 cebola picada
1 colher (sopa) de alho amassado
1/2 lata de creme de leite
Sal a gosto

Preparo:

Cozinhe a abóbora na água com os tabletes de caldo de carne. Retire a abóbora e reserve o caldo do cozimento. Numa panela, coloque o azeite e amoleça a cebola e o alho. Junte a abóbora cozida e refogue. Desligue o fogo, adicione o creme de leite, bata no liquidificador com a água do cozimento da abóbora e acerte o sal. Sirva com queijo parmesão ralado.


Moranga de Charque

Vamos a nossa receita de hoje, moranga recheada com charque, ou carne de sol, ou carne seca como queiram chamar...

Ingredientes:
 
1 Moranga
400g Charque
1 copo de requeijão light
1 cebola média picada
3 dentes de alho picado
Manteiga
Azeite
Salsa
Sal
Pimenta do Reino

Modo de Preparo
 
Abra uma tampa na moranga e retire as sementes. Cubra com papel laminado e leve ao forno até a polpa ficar macia. Deixe esfriar um pouco e com o auxílio de uma colher, retire a polpa tomando o cuidado para não deixar a casca muito fina. Faça um purê com a polpa e acrescente a manteiga, o sal e a pimenta. Corte a carne em cubos e ferva até ficar macia. Deixe esfriar e desfie. Refogue a carne com azeite, cebola e alho numa panela. Tempere com salsa, sal e pimenta do reino e reserve. Recheie a moranga com o purê, a carne seca refogada e cubra com o requeijão e salsa. Tampe e leve ao forno por 10 minutos. Sirva em seguida.
 
PS. Adicionei uns pedacinhos de queijo coalho que tinha na geladeira... sabe aquele pedacinho que não será utilizado se não for assim???
 
 

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Molho Teriyaki

                                                                     Filé de Frango

Pessoal, esse molho ele é muito bom pra dar um ar de requinte no frango de todos os dias ou até em frutos do mar. Fiz e usei num frango apenas selado no azeite e alho em lâminas e usei em lulas com camarão.
Confesso que as duas opções ficaram deliciosas, mas nas lulas deu um sabor diferente... Vou continuar testando e informando vcs.
A receita é bem simples.


                                                                      Lula e Camarão




Ingredientes

1/4 de xícara de shoyu
3 colheres de chá de açúcar
1/4 de xícara de saquê suave
1 colher de chá de gengibre ralado

·    Modo de Preparo
Mistures os ingredientes, leve ao fogo em uma pequena pra panela pra engrossar. Mexa até encorpar.
Só depois misture ao frango ou as lulas. Servi com gergelim pra dar o toque final e bastante pimenta do reino moída na hora (Só pra quem gosta, viu?)

Dica: Vinho Verde


Vinificação tradicional para vinho branco, seguida de fermentação alcoólica a 16ºC durante 7 dias. Este vinho produzido a partir de duas das mais importantes castas brancas da região dos vinhos verdes, revela-se um vinho que alia a frescura dos aromas muito apreciada sobretudo no Verão. Aroma frutado com suaves notas de frutos tropicais. Na boca revela uma presença ácida importante, que lhe confere frescura. O final é suavemente adocicado. A temperatura ideal de consumo situa-se entre 8ºC e os 10ºC. Ideal para acompanhar com pratos de peixe e marisco.
 
 
Eu apreciei bastante... super leve e não precisa estar gelado pra degustar. Além do mais, tem um preço super acessível. Costuma variar de R$ 17,00 a R$ 20,00.
 

Conchiglione aos 4 queijos!

Oi,
Ando meio sumida do blog, mas estou cheia de fotos, dicas e receitas. É que estou com problemas com a internet no trabalho e por isso a dificuldade pra postar, em casa não tenho tempo, a cozinha me consome por inteira.
Comprei essa massa tem um tempo e vivia a paquerá-la, só que com essa onda de dieta, ela era sempre excluída. Mas, domingo é dia de almoço especial resolvi prepará-la. Claro seguindo a linha mais light possível.
Vamos lá...

Ingredientes:
250 g de conchiglione
1 xícara (chá) de queijo ricota
1 xícara (chá) de queijo do reino ralado
1 xícara de queijo parmesão ralado
1 xícara (chá) de requeijão

Molho:
1 lata de tomates pelados
Manteiga
Orégano
Pimenta do reino a gosto
Sal a gosto

Modo de Preparo:
Cozinhe as conchas em água e sal por alguns minutos, sem deixar que quebrem. Escorra a água, volte para a panela (sem ligar o fogo), regue com um pouco de azeite e arrume as conchas 1 a 1 sobre um pano de prato para esfriarem. Em uma vasilha, misture os 4 queijos. Preencha as conchas. Arrume as conchas em um refratário de vidro... com o molho de tomate embaixo pra que os conchigliones continuem o cozimento.

 Molho:
Derreta a margarina em uma panela. Junte o orégano e a pimenta do reino. Aqueça sem deixar ferver. Se desejar coloque um pouco de sal. Distribua o molho no refratário. Polvilhe um pouco de queijo parmesão ralado e leve ao forno preaquecido (180 oC) para gratinar (cerca de 20 minutos). Sirva em seguida.



 

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Batatas ao Murro

Ingredientes

2 batatas grandes
1 l de água
2 colheres (sopa) de sal grosso
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
alecrim a gosto
 

Modo de Preparo

1. Sem descascar as batatas, lave-as bem sob água corrente.

2. Numa panela grande, coloque as batatas com a casca e 1 litro de água. Leve ao fogo médio e deixe cozinhar por 45 minutos. Transfira as batatas escorridas para um pano de prato limpo.

3. Quando esfriar, com ajuda de um pano de prato dê um murro em cada batata. Elas devem ficar ligeiramente achatadas e abertas.

4. Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média).

5. No fundo de uma travessa refratária, espalhe metade do sal grosso e disponha as batatas. Salpique o restante do sal, regue com o azeite e polvilhe com o alecrim. Cubra com papel-alumínio e leve ao forno preaquecido para assar por 15 minutos. Eu ainda utilizei um pouco de Queijo Cottage que tinha na geladeira e pimenta do reino.



sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Entradinha...

Oii...

Preciso compartilhar com vocês uma dica de entrada ou petisco (como queiram) muito fofa e que dependendo do recheio fica delicioso.

Sabe aquelas massas de pastéis que compramos em círculos prontas em supermercado??? Isso mesmo, são elas. Vai precisar ainda de forminhas para empadas e nada mais. Você vai forrar as forminhas com as massas prontas. Forno durante 15 minutinhos. E prontos, forminhas pra você usar o recheio que mais agradar.





Esse teve recheio de frutos do mar... Elas ficam super crocantes e leve.

Ponte Nova

Sempre quis conhecer o Ponte Nova, restaurante do chef Joca Pontes.

Semana passada fui encontrar um casal amigo no intuito de comemorar nossas Bodas de Papel. Comemos uma entrada, acompanhada por vinho tinto, que vale por uma refeição completa. O prato foi o pastel aberto de frutos do mar. Até agora ainda sinto o sabor deste prato. Farto, serve bem duas pessoas e é uma delícia! Tem gostinho de comida chinesa com requinte. Sem falar que o restaurante é lindo e aconchegante!

Fica a dica e a foto do específico prato. Ah, e o desejo de voltar em breve.... hmmmm

.

 ServiçoRua do Cupim, 172, Graças - Recife
Fone: (81) 3327.7226


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Brigadeirão

Aí vai uma receita de sobremesa deliciosa para você experimentar: brigadeirão.  A receita foi tirada do site da Nestlé, anote aí:

Ingredientes:

1 lata de leite condensado;
1 lata de creme de leite sem soro;
1 xícara (chá) de chocolate em pó;
4 colheres (sopa) de açúcar;
1 colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente;
3 ovos;
Manteiga para untar;
1 xícara (chá) de chocolate granulado para decorar.

Modo de preparo:

No fogão:

Bata no liquidificador o leite condensado, o creme de leite, o chocolate em pó, o açúcar, a manteiga e os ovos;
Quando ficar homogêneo, despeje em uma forma com furo central (19cm de diâmetro) untada com manteiga;
Cubra com papel alumínio e asse em banho-maria em forno médio (180°C) por cerca de 1 hora e 30 minutos. Desenforme  ainda morno  e decore toda a superfície com o chocolate granulado.
Leve à geladeira por cerca de 6 horas;

Pra mim, exageradamente doce... mas, pra quem gosta. Muito bom!